E O MUNDO PAROU...

          E, de repente, sem qualquer aviso, o mundo parou...

         Raul Seixas já previa isso há muitos anos. Por quantas vezes cantei sua canção imaginando se o mundo parar seria possível. Estamos vendo que sim, é possível.

        Nossa vida entrou em compasso de espera. Todos os nossos planos, pelo menos para o primeiro semestre de 2020, já foram adiados sabe-se lá para quando. Mas não adianta ficarmos paralisados, sofrendo dentro de casa. Se só temos ovos, vamos sim fazer a melhor omelete.

        Ontem estabeleci uma rotina que envolve o tempo para o home office, mas também ligações(porque a voz é importante) diárias a meus amigos e familiares, principalmente, para aqueles que moram sozinhos, tempo para tocar meus projetos pessoais, tempo para fazer ginástica, tempo para a leitura e estudo, tempo para arrumar a casa, ouvir música e assim por diante. Ainda quero costurar máscaras e mandar para as comunidades.

        Vamos ser úteis a nós mesmos e aos outros. Não dá pra ficar o dia inteiro na frente da tevê ouvindo o noticiário que só fala do maldito vírus. Estabeleci que só vou ver as notícias de manhã e de noite. E chega.

         Não sofram com o isolamento. Não vai ser nenhum corona que vai nos vencer. Somos os humanos, lembram-se? Nossos cientistas encontrarão vacinas ou remédios. É só uma questão de tempo, por isso, temos de ter paciência, resiliência e fé. Fé sim. Fé em uma energia maior que nos une, fé em um Deus, seja ele de que nome for, fé na humanidade, fé em nós mesmos.

        E, enquanto esperamos, comportados em casa, cantemos o combinado com Raul:

Essa noite eu tive um sonho
De sonhador
Maluco que sou, eu sonhei
Com o dia em que a Terra parou
Com o dia em que a Terra parou

Foi assim
No dia em que todas as pessoas
Do planeta inteiro
Resolveram que ninguém ia sair de casa
Como que se fosse combinado em todo
O planeta
Naquele dia, ninguém saiu de casa, ninguém, ninguém...

                               

                                                                         São Paulo, 24/03/2020.