A VIDA ANTES DO HOMEM

 

          A Vida Antes do Homem da escritora canadense Margaret Atwood é um romance para quem gosta de literatura, ou melhor, para quem aprecia tanto a forma como o conteúdo de uma obra.  Não é uma história apaixonante, mas é um excelente exemplo de ótima carpintaria textual. É uma escrita muito requintada e bastante detalhista.

          Margaret Atwood, autora do famoso O Conto da Aia, traz em A Vida antes do Homem, um romance muito diferente. Construído em forma de diário, não é um diário comum, mas o diário de três pessoas ao mesmo tempo. Assim, em um mesmo dia, é possível conhecer como o mesmo fato é descrito e sentido por cada um dos três personagens e nos mostra como tomar contato com os vários lados de uma mesma história pode ser enriquecedor para o leitor.

          Escrito na década de 70, a história também se passa entre outubro de 1976 a agosto de 1978, mas poderia se passar hoje em dia. É uma história atual que mostra o envolvimento da jovem Lesje com o casal Nate e Elisabeth que vivem um casamento destroçado por relacionamentos extra-conjugais de ambas as partes, mas que, ao mesmo tempo, mantém entre eles um vínculo muito forte de dependência emocional.

          O livro começa no momento em que o amante da Elisabeth se suicidou e a Lesje se aproxima de Nate. Esses dois fatos alteram a rotina do casal que se vê forçado então a pensar sua relação e o futuro do relacionamento.

          O romance traz muitas perguntas sem resposta. Atwood não parece preocupada em responder nada, mas só nos fazer pensar sobre o processo que leva as pessoas a se tornarem quem são e a fazerem coisas surpreendentes.

Vídeo-resenha: https://www.youtube.com/watch?v=0rRr5nBG_M4

FICHA TÉCNICA

Título Original: Life before man

Edição Original: 1979

Edição utilizada nessa resenha: 1986
Editora: Marco Zero (edição antiga) Rocco (edição atual)
Número de Páginas: 351