AINDA SOU EU

            Depois do sucesso de Como eu era antes de você, que vendeu oito milhões de exemplares e foi adaptado para o cinema, parece que qualquer história com a protagonista Louisa Clark está fadada ao sucesso.

            Terceiro livro da série, Ainda Sou Eu, da escritora inglesa Jojo Moyes, está há semanas na lista dos mais vendidos em várias partes do mundo e, desta vez, conta a chegada e a experiência de Lou Clark nos Estados Unidos.

            Seguindo os conselhos de Will, por quem ela havia se apaixonado no primeiro livro, Lou resolve se abrir para o mundo. Para quem não se lembra, não leu o livro ou não viu o filme, Will era o paraplégico que optou por fazer eutanásia e fez com que milhões de fãs da história chorassem um bocado.

            Em Ainda sou eu, Lou deixa Londres, sua cidade natal, e vai trabalhar para um casal muito rico em Nova York, os Gopnik. As dificuldades de adaptação tanto em um país estrangeiro como também em um mundo muito peculiar dos milionários de Nova York, faz com que a protagonista vivencie situações muito diferentes e adquira experiências com as quais jamais havia sonhado.

            Além disso, Lou deixou o namorado Sam em Londres e relacionamentos à distância são sempre complicados. Em Nova York, ela vai conhecer Josh, bastante parecido fisicamente com Will, o que vai tornar tudo ainda mais difícil.

            As histórias sobre Lou Clark são simples, mas ela é uma protagonista que encanta com o seu jeito de se vestir de forma original, criando moda ao invés de segui-la. Não é um enredo muito profundo e sua leitura é fácil e gostosa, talvez por isso mesmo faça tanto sucesso.

            Tenho pensado sobre o que torna um livro um Best seller, um campeão de vendas? Talvez a capacidade que ele tenha de alcançar muitos públicos. Um livro mais complexo requer que o leitor tenha um repertório literário para apreciar uma narrativa mais lenta ou mais introspectiva, já um best seller é um livro bem escrito que costuma ser ágil e fácil de ler. Acredito que quem gosta de literatura não pode ter preconceito sobre qualquer tipo de narrativa, afinal, pode parecer fácil, mas é muito difícil escrever um livro que alcance um número enorme de leitores e em países de culturas tão diversas. Jojo Moyes parece dominar bem essa receita.

Vídeo-resenha: https://youtu.be/U_9EAG1X4Gc

FICHA TÉCNICA

Título Original – Still Me

Edição Original – 2018

Edição utilizada nessa resenha – 2018

Editora Intrínseca – Rio de Janeiro

Número de páginas – 396