EXTRAORDINÁRIO

 

          O romance Extraordinário, adaptado para o cinema, fez sucesso com Julia Roberts no papel da mãe do protagonista e transformou o livro, que havia sido lançado em 2012, em um best seller.

         O personagem principal, August, conhecido pelo apelido de Augie, é um garoto que nasceu com um grave problema de má formação, e, mesmo já tendo passado por várias cirurgias reconstrutoras, tem o rosto bastante deformado.

          A história começa justamente no momento em que ele vai para a escola pela primeira vez aos dez anos. Há uma grande preocupação da família de Augie em protegê-lo e bastante receosa de como ele será recebido na escola. É claro que aparecerão várias dificuldades de aceitação, o que é normal em uma situação como essa. Lendo o livro, é muito difícil a gente não se lembrar do nosso primeiro dia de aula e, se para uma pessoa normal já é difícil, podemos imaginar então o que significa para alguém com um rosto tão deformado.

          Augie, inclusive, durante bastante tempo usou um capacete de astronauta, o que lhe permitia sair à rua sem que ninguém ficasse olhando para ele com estranhamento.

       A história é contada através da perspectiva de cada personagem. Os personagens que orbitam em volta de Augie, como sua irmã e seus amigos da escola, vão ter voz na narrativa e é possível ao leitor enxergar a história por diversas visões diferentes. Normalmente, só pensamos no drama da pessoa, mas esquecemos que a experiência diária de conviver com alguém tão diferente também não é fácil.

          Extraordinário é o livro de estreia de Raquel Palacio que foi, durante muitos anos, diretora de arte de uma grande editora. Ela conta que a ideia do livro nasceu quando ela estava em uma sorveteria com seus filhos e viu uma garotinha muito diferente e pensou em como deveria ser difícil lidar todos os dias com o estranhamento das pessoas.

          É um livro que tem uma narrativa muito simples. Não é um livro que mergulha no eu de cada personagem, mas fica apenas na superficialidade, bem fácil de ler e, portanto, mais indicado para um público mais jovem, pré-adolescente, que está se iniciando no mundo da leitura ou então para uma leitura de férias, leve, sem qualquer compromisso em buscar um livro mais profundo ou complexo, seja na forma ou no conteúdo. Até os capítulos são bem breves.

          Creio que qualquer adolescente irá gostar de Extraordinário. Acredito que seja, inclusive, uma leitura que todo estudante deva fazer, já que na escola, hoje em dia, é tão presente o bulling. O livro ensina pelo lado do mais fraco e mostra como é difícil sobreviver a tantas brincadeiras maldosas que os falsos colegas tendem a fazer com aquele que tem qualquer traço estranho seja no físico, seja no comportamento.

          A própria autora define a mensagem que ela quer passar com o livro: gentileza. O livro nos convida a sermos gentis com todo mundo, mas, principalmente, com o diferente.

Vídeo-resenha: https://youtu.be/yClem1TRVU0

FICHA TÉCNICA

Título Original: Wonder

Edição Original: 2012

Edição utilizada nessa resenha: 2013
Editora Intrínseca – Rio de Janeiro
Número de Páginas: 318